CRENÇAS - Clotilde Rodrigues

Nos meus diretos já abordei este tema diversas vezes. E fi-lo por ter a certeza que as crenças são extremamente limitantes do nosso crescimento.

Desde a infância que nós vamos adquirindo informações e experiências que vão contribuindo para o nosso sistema mental de crenças. Elas são transmitidas pelos nossos pais, pela família, pelos amigos e pela sociedade em geral.

A maioria das nossas crenças, aquelas que estão mais enraizadas, sejam elas positivas ou limitantes, surgem e se instalam na nossa mente geralmente até os 7 anos de idade.

As crenças podem existir no nosso consciente e no nosso inconsciente.

Elas formam-se através da repetição de experiências ou de frases normalmente com cargas emocionais quer sejam negativas, crenças limitadoras ou positivas, crenças fortalecedoras, que nos vão ajudar a crescer, a prosperar.

Por crescermos em famílias, culturas e contextos diferentes, cada pessoa desenvolve o seu sistema de crença. Por este motivo, é bem provável que diante de uma situação eu vá agir diferente do modo como você irá agir, diferente do modo como uma terceira pessoa iria agir.

“A forma como vivemos é um reflexo direto das crenças que carregamos”

Não é fácil livrarmo-nos dessas crenças. O mais importante é identificar as crenças, encontrar qual a sua causa ou origem e dar-lhe outro significado transformando-as em crenças fortalecedoras.

Estas crenças fortalecedoras são aquelas que nos vão ajudar a alcançar os nossos objetivos, que nos impulsionam o nosso sucesso ( eu acredito que sou capaz… eu acredito que consigo fazer…)

O importante mesmo, é sempre que encontrar uma crença limitadora, encontre uma crença
fortalecedora para a substituir.